Pesquisar este blog

terça-feira, 8 de março de 2016

A Criação da Mulher



Lenda Indiana
Após criar o homem Deus não tinha mais material adequado para formar outro ser humano. Mas queria criar a mulher. Então tomou a redondeza da lua, a sinuosidade de serpente, e entrelaçamento da ramagem das plantas, a esbelteza do talo da rosa, a vaporosidade da neblina, a inconstância do vento, a timidez da lebre, a vaidade do pavão, a amargura do fel, o suave sabor do mel, o ardor do fogo, a frieza da neve, a tagarelice do galo, o arrulho amoroso da pomba, misturou todos esses elementos, e fez a mulher. E ofereceu-a ao homem.
Durante cinco dias o homem ficou feliz com a inesperada companheira. Mas no sexto dia apresentou-se diante de Deus e disse: “Meu Senhor, esta criatura que me deste, envenena-me a vida, fala demais, queixa-se o tempo todo, não se desculpa de nada e está sempre doente. Por favor, aceita-a de volta”. Deus pronunciou então o primeiro divórcio humano.
Cinco dias depois, porém, o homem voltou a presença de Deus notificando: “Meu Senhor, disse, não consigo mais aguentar a solidão. Aqueça criatura fazia alegria da minha vida. Por favor devolva-me”.
Mais uma vez, Deus acedeu o desejo do homem. Depois de outros cinco dias, contudo, o homem voltou com novas queixas. Mas desta feita Deus não o atendeu, sentenciando: “Não podes viver com ela. Mas tampouco pode viver sem ela. Trate de encontrar nesse dilema tua felicidade”. E o homem foi-se, resmungando: “É verdade. Não posso viver com ela. Mas tampouco posso viver sem ela”.
Mulher virtual

A possibilidade de se transformar em mulher com plástica absolutamente perfeita existe. Na tela de um computador, qualquer uma pode virar Sharon Stone. Com auxílio de programas de manipulação de imagens voltados para a beleza narizes são retocados, novos cortes de cabelo são testados e dentes realinhados. Enfim, todo o contorno de um corpo pode ser virtualmente redesenhado.
video
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário